Área do Associado

Brasileiros aumentaram 130% o tempo gasto com streaming de vídeo em 2019



YouTube lidera, seguido por Netflix, YouTube Kids, Twitch (transmissão de vídeo games da Amazon) e depois Globo Play

Novo relatório da consultoria App Annie sobre o uso de aplicativos móveis em todo o mundo, o brasileiro aumentou em mais de 130% o tempo gasto com serviços de streaming de vídeo em 2019, em comparação com o ano anterior, atrás apenas dos indianos, que passaram 185% mais tempo nos apps da mesma categoria, mas superando os usuários dos Estados Unidos, que aumentaram o seu tempo em mais de 95%. Entre as plataformas mais acessadas o YouTube lidera, seguido por Netflix, YouTube Kids, Twitch (transmissão de jogos da Amazon) e depois Globo Play.

Globalmente, o YouTube foi o aplicativo nº 1 pelo tempo gasto em vídeos aplicativos de streaming para todos os mercados, exceto China, mas representou 9 de cada 10 minutos gastos no top 5 de streaming de vídeo aplicativos em 2018. O YouTube Kids também se classificou no Brasil, Canadá e Austrália. O destaque do relatório é o aplicativo de streaming de jogos Twitch, que está topo 5 pelo tempo gasto no Canadá, Brasil, EUA, Austrália, Coreia do Sul e França, uma indicação da App Annie da popularidade crescente dos jogos para celular e -sports. O YouTube Kids também foi bem ranqueado no Brasil, Canada e Austrália, o que aponta forte presença da plataforma entre as crianças.

Vídeo é o Rei e possível ressurgimento da pirataria

Segundo o relatório da App Annie, o indivíduo médio consome mídia mais de 7,5 horas por dia, em - em todos os canais. Em 2019, 10 minutos de cada hora gasto a mídia consumidora na TV e na Internet virá de streaming de vídeo no celular. O tempo total gasto deverá crescer 110% de 2016 a 2019. O consumo de aplicativos de entretenimento deve crescer 460%, impulsionados em grande parte pelos aplicativos por assinaturas de streaming de vídeo.

A Disney, segundo a consultoria, está pronta para romper o mercado em 2019 com a introdução de seu serviço de streaming Disney +, oferecendo quatro principais serviços: Disney +, Hulu, ESPN + - incorporado no aplicativo ESPN – e ABC. “No entanto, é um mercado lotado de jogadores que querem ter seus próprios próprio conteúdo, um padrão semelhante à TV a cabo. Como resultado, no lado do consumidor, poderíamos ver um ressurgimento da pirataria, como o acesso ao conteúdo requer múltiplas assinaturas descentralizadas. Com o aumento da concorrência, espera-se uma consolidação no OTT através de parcerias e conteúdo agregação ou aquisições ao longo do tempo”, apontam os pesquisadores da App Annie.

Outros destaques do relatório:

Streaming de música – No Brasil, o Spotfy é o preferido no número de download, e ficou em 9ª colocação entre todos os apps baixados entre todas as categorias. Nesta lista, o Dezzer não aparece na lista Top 10, mas está à frente na medição do consumo, na quinta colocação. O Spotfy ficou de fora dos 10 listados. 

O mobile é predominante no mundo: os consumidores baixaram 194 bilhões de aplicativos em 2018, gastaram US$ 101 bilhões em lojas de aplicativos e tiveram uma média de três horas por dia em dispositivos móveis. O tempo gasto com aplicativos cresceu 50% de 2016 para 2018; downloads de até 35% no mesmo período.

Impacto da monetização: os dispositivos móveis consumiram 62% dos gastos com publicidade digital global em 2018, em comparação com 50% em 2017. Mais de 60% dos aplicativos serão monetizados por meio de publicidade no aplicativo em 2019.

O celular não é negociável para a Geração Z: os membros da Geração Z (de 16 a 24 anos) gastam 20% mais tempo em aplicativos do que o restante da população.

Mobile Gaming é global: os jogos para dispositivos móveis cresceram mais rápido do que os jogos para consoles, PCs, jogos online e portáteis em 2018 e espera-se que atinjam 60% do mercado em gastos com jogos em todas as plataformas em 2019.


Para baixar o relatório, clique AQUI.