Área do Associado

Novos serviços impulsionam as receitas do SVoD



Pesquisa da Futuresource Consulting aponta que o serviço já atinge mais de 60% dos domicílios na América do Norte, 26% na Europa Ocidental, 21% na Ásia-Pacífico e 19% na América Latina.

O Vídeo sob demanda sob (SVoD) tem impactado os consumidores em todo o mundo, tornando-se parte integrante do estilo de vida, envolvendo a visualização de vídeo. Um novo relatório sobre o SVoD da Futuresource Consulting revela que o serviço já atinge mais de 60% dos domicílios na América do Norte, 26% na Europa Ocidental, 21% na Ásia-Pacífico e 19% na América Latina.

"O SVoD atingiu a maioridade, com um consumo superior a US$ 29 bilhões em 2018, um aumento de 38% em relação a 2017", afirma David Sidebottom, Analista Principal da Futuresource Consulting. “Melhorar a qualidade da banda larga, aumentar a penetração da smart TV, a disponibilidade de serviços e o valor percebido estão se unindo para criar as condições perfeitas para o crescimento”, afirma.

“Em 2018, vimos muitas empresas realinharem suas estratégias em meio a uma série de importantes aquisições no mercado de mídia, preparando o cenário para a próxima onda de evolução do SVoD. Em particular, a aquisição da Fox pela Disney, juntamente com a conclusão da aquisição da Time Warner pela AT&T, estão se fazendo impactar o mercado. Com a intenção de lançar serviços de D2C (direto ao consumidor), isso moldará a paisagem da SVD nos EUA e, no longo prazo, em todo o mundo”.

Netflix e Amazon Prime Video representaram um terço de todas as assinaturas globalmente em 2018. No entanto, quando se tratava de gastos com SVoD, as duas empresas comandavam quase dois terços do mercado, com a Netflix liderando em termos de títulos, assinantes e receita, adicionando um extra de 31 milhões de assinantes para suas fileiras em 2018 e anunciou no dia 17 de abril o seu trimestre mais bem sucedido até o momento.

“Os consumidores estão buscando uma combinação de funcionalidade, conteúdo original de alta qualidade e preço baixo”, diz Sidebottom; “E a Netflix está optando por investir na volta na programação de conteúdo original e em sua biblioteca. A empresa demonstrou um crescimento contínuo nos seus principais mercados dos EUA e do Reino Unido, bem como na França e na Alemanha. Além disso, a empresa de streaming tem muitas opções para gerar lucro, cada uma exigindo uma estratégia específica de mercado local, com base na maturidade da infraestrutura, uso de dispositivos, acesso a conteúdo local, PIB e participação de mercado”, comenta o analista da Futuresource Consulting.

De acordo com Sidebottom , os serviços do SVoD precisam ser extremamente conscientes do poder da Netflix, escolhendo cuidadosamente suas estratégias. O mercado mostrou que os concorrentes da Netflix não têm bom desempenho, e uma oferta complementar tem uma chance muito maior de sobrevivência e sucesso, aponta ele. Conteúdos exclusivos, relevantes e locais, especialmente fora dos EUA, são uma necessidade para capturar e manter o apelo do público. No futuro, embora a adoção de vários serviços continue a gerar números de assinatura, o mercado estará limitado a um pequeno número de serviços claramente diferenciados e complementares. “Isso torna uma estratégia de mercado e conteúdo cuidadosamente definida ainda mais crucial”, sentencia.

“Os consumidores enfrentam um cenário de vídeo cada vez mais confuso”, diz Sidebottom, “e parcerias entre PayTV confiáveis ou plataformas de agregação de conteúdo como Amazon Channels, Roku, Apple e até mesmo provedores de TV por assinatura serão uma ajuda vital para a navegação. Devido às grandes populações de usuários existentes, os canais da Apple e da Amazon estão bem posicionados para ter sucesso no mundo da agregação, que em breve será fragmentado, mas ambos atualmente carecem de onipresença de conteúdo internacionalmente. No entanto, essa nova geração de "super agregadores" se tornará um componente importante na batalha pela sala de estar, embora, em muitos casos, eles ainda não tenham percebido totalmente os três requisitos do consumidor quanto à qualidade, conteúdo original e preço ".