Área do Associado

A Pirataria de Conteúdo



O problema
Ao mesmo tempo em que serviços tradicionais de broadcasting sofrem com a pirataria de compartilhamento de “chaves” de sistemas legados, os serviços de streaming sofrem cada vez mais com websites que distribuem conteúdo online “pirata”. Muitos deles são usados como isca pelos criminosos cibernéticos para difusão de vírus de computador criados para roubar dados pessoais e financeiros dos usuários deste tipo de serviço.

O mercado de STBs (Set-top-Boxes) híbridos com conteúdo ilegal através dos meios IP, satélite e cabo acompanhado do aumento da importação, fabricação, distribuição e venda direta de decorders (STBs IP) que recebem tráfego IKS (Internet Key Sharing) com conteúdo ilegal de headends piratas (centrais de distribuição não autorizadas).

Para o combate à pirataria, a abott’s! atua em conjunto com entidades/empresas que combatem a pirataria no setor audiovisual e propõe a criação de comitê de segurança no combate à pirataria composto por Associações, Entidades e Empresas, estendendo a questão da segurança no Audiovisual a todas categorias de OTT com critérios e regras unificados.

A entidade também apoia a aprovação de leis mais severas para controle de tráfego IKS e de monitoramento de links pirata através de entidades gestoras da internet no Brasil. Para isso, irá trabalhar em parceria com os ISPs para identificar e restringir o acesso à pirataria, criando mecanismos de incentivo à expansão dos prestadores de serviços SCM (Serviço de Comunicação Multimídia).

O que defende a abott’s!
A entidade defende o combate rígido contra a pirataria, que afeta toda a cadeia produtiva do conteúdo audiovisual, com impactos sobre o Pay-TV tradicional (broadcasting) e setor de streaming via internet (broadband).

A abott’s! defende a definição da responsabilidade dos ISPs (Internet Service Providers) no filtro de tráfego de IKS e websites com conteúdo ilegal e a promulgação de leis de controle e com penalidades para a distribuição e consumo de conteúdo ilegal. Para esta finalidade, a entidade apoia a aprovação do Projeto de Lei 5.204/2016, encaminhado pela CPI de 2015 da Câmara dos Deputados e que prevê a possibilidade de bloqueio a aplicações de internet por ordem judicial.

Ações da abott’s!
Para o combate à pirataria, a abott’s! atua em conjunto com entidades/empresas que combatem a pirataria no setor audiovisual e propõe a criação de comitê de segurança no combate à pirataria composto por Associações, Entidades e Empresas, estendendo a questão da segurança no Audiovisual a todas categorias de OTT com critérios e regras unificados.

A entidade também apoia a aprovação de leis mais severas para controle de tráfego IKS e de monitoramento de links pirata através de entidades gestoras da internet no Brasil. Para isso, irá trabalhar em parceria com os ISPs para identificar e restringir o acesso à pirataria, criando mecanismos de incentivo à expansão dos prestadores de serviços SCM (Serviço de Comunicação Multimídia).