Área do Associado

Quase 20% do inventário de publicidade no OTT é fraudulento



As fraudes geográficas estão relacionadas a fraudadores que afirmam vender um inventário de publicidade dos EUA, mas, na verdade, ele está sendo gerado qualquer parte do planeta. 

Uma análise em mais de 1 bilhão de pedidos de publicidade no over-the-top (OTT), realizada pela MadHive, que atua no provimento e gestão de anúncios de TV, permitiu identificar que 18% do inventário de publicidade é fraudulento. Os números fazem parte de um estudo da AdLedger, um consórcio de pesquisa e desenvolvimento sem fins lucrativos, encarregado de implementar padrões e soluções técnicas globais para as indústrias de mídia digital e blockchain.

De acordo com o estudo, entre as modalidades mais comuns  de fraude envolvem os bots em aplicativos, que normalmente usa software para imitar o comportamento humano e fraudar o inventário de publicidade, o que inclui falsas declarações geográficas e falsificação de domínios, entre outras ações. As fraudes geográficas estão relacionadas a fraudadores que afirmam vender um inventário de publicidade dos EUA, mas, na verdade, ele está sendo gerado qualquer parte do planeta. 

O spoofing de domínio, outro recurso de fraude utilizado, por sua vez, é usado para um agente (geralmente um bot) se passar outro aparelho ou usuário de uma rede com o objetivo de realizar uma ação específica, como roubar dados ou – neste caso – os fraudadores promovem ações para que seu inventários de publicidade sejam adulterados.

“OTT está crescendo, oferecendo aos anunciantes a oportunidade de aplicar metodologias de planejamento, segmentação e mensuração orientadas a dados do ecossistema digital à televisão”, explicou Christiana Cacciapuoti, diretora executiva da AdLedger. "Mas há um equívoco relacionado ao OTT, que ele seria universalmente livre de fraudes, quando na verdade é vulnerável a muitos dos mesmos esquemas que o digital."

Segundo os pesquisadores da AdLedger , o OTT fornece várias vantagens para os profissionais de marketing. Isso inclui tecnologias de planejamento, segmentação e medição focadas em dados e a capacidade de atingir públicos-alvo no ecossistema digital que podem não ser alcançados em outros dispositivos. 

Esta modalidade de entrega de conteúdo via streaming provou ser uma oferta única os patrocinadores, permitindo que apliquem planejamento, segmentação e medição robustos e com base em dados metodologias do ecossistema digital para televisão, um meio tradicionalmente considerado mais difícil de comprar e limitado a apenas técnicas rudimentares de segmentação e medição. Assim como outros ambientes tecnológicos, é passível de erros e de ser objeto de desejo dos fraudadores.