Área do Associado

Mais da metade dos lares nos Estados Unidos que testam o OTT se tornam assinantes pagantes



Mas, alguns provedores expressam preocupações com os consumidores que podem estar fazendo os testes para evitar o pagamento 

A mais recente pesquisa da Parks Associates, OTT Video Services: Purchasing and Perceived Value, releva que 58% dos lares de banda larga dos EUA que experimentam um serviço de assinatura de vídeo OTT convertem-se em assinantes pagantes. Mas, alguns provedores expressaram preocupações com aqueles consumidores que podem estar fazendo os testes para evitar o pagamento.

“Embora, provavelmente, ocorra algum abuso, a alta taxa de conversão sugere que a maioria dos usuários está avaliando ativamente a adoção genuína dos serviços”, comenta Brett Sappington, diretor sênior de pesquisa da Parks Associates. “Entre os usuários que testam três ou mais serviços, quase 80% se inscrevem em pelo menos um dos serviços.”

Os testes gratuitos, segundo ele, são uma parte estabelecida e eficaz do cenário de OTT, mas à medida que se tornam uma oferta “comoditizada” em um mercado cada vez mais acirrado, os provedores irão experimentar o modelo para fazer com que seu serviço se destaque. “Por exemplo, a Sling TV recentemente começou a permitir que não-assinantes acessem de forma não-autenticada conteúdo limitado, essencialmente uma oportunidade de pré-julgamento que incentiva os espectadores a iniciar um teste real.”

O estudo examina as percepções atuais, adoção e uso entre os consumidores de serviços de vídeo SVOD, AVOD e TVOD OTT, incluindo o valor médio gasto, o número de serviços por domicílio e churn de OTT.