Área do Associado

Integração de aplicações OTT

A estrutura de uma operação OTT - Over the Top - é composta por muitas funções ou aplicações que são necessárias para adequar as tecnologias existentes, para que o sistema opere corretamente e possa fornecer a melhor qualidade de experiência para seu cliente final aos assinantes. Veja o diagrama de uma estrutura OTT e note os blocos com uma série de ferramentas com funções específicas:

Live Encoding:  uma ferramenta que vem se aprimorando ao longo do tempo.  A qualidade na compressão é fundamental para reduzir os tempos de processamento de todas as etapas seguintes, incluindo a redução de latência, redução de armazenamento, redução do uso de dados da CDN, melhora no QoS (Qualidade de Serviços) e QoE (Qualidade da Experiência do Usuário). As ferramentas modernas de Encoder “na nuvem” permitem a codificação em até 100x vezes a velocidade real e, além disso, já são integradas com solução de DRM (Digital Rights Management) para proteção de conteúdo e possuem uma gama completa de I/O para formatos de áudio, vídeo e arquivos.

Gestão de clientes, gestão de parceiros, gestão de negócio, cobrança: o nome já diz tudo: a operação necessita destas ferramentas e necessita que elas se integrem, muitas vezes, a outras ferramentas de gestão já existentes. Existem no mercado soluções interessantes que contém todas ou apenas uma destas funções para uso, conforme a necessidade, e disponíveis “na nuvem” e estão em constante atualização para uso das tecnologias mais avançadas. Nesta função é muito importante avaliar prazo de implantação, capacidade de integração com os mais diversos tipos de sistemas de cobrança (billing), regionalização da gestão, definição de regras de negócio com os parceiros etc. A integração deste tipo de plataforma é fácil de ser feita, desde que o operador tenha bem claro os objetivos e as ferramentas da sua plataforma de OTT. Os grandes fornecedores destas plataformas já têm todas as APIs (Application Programming Interface) prontas para facilitar a integração, o que torna o processo de integração muito prático e rápido.

Player:  uma característica muito importante para esta ferramenta é, por exemplo, a sua capacidade modular, onde o cliente pode carregar somente o que precisa no Player e, desta forma, fazer um player com acesso rápido e eficiente. É comum ter operadoras de OTT que perdem muita base de clientes por demora ou falha na abertura de um vídeo/programa. Entre os pontos críticos que geram este problema -  um dos mais comuns - é a capacidade e formato de execução do seu player. No mercado já existem ferramentas desenhadas com esta arquitetura modular, com início rápido, baixa latência, confiável e com monitoração de performance em tempo integral, isso gera uma base de dados importante para o operador entender como está o resultado final da qualidade de experiência de sua programação OTT.  Existem no mercado empresas especializadas no desenvolvimento de Players de alta performance e que se adequam facilmente ao resto do sistema OTT, e a integração desta solução é muito rápida e prática com o uso destes fornecedores. 

Inserção dinâmica de anúncios: graças à tecnologia de entrega unicast das plataformas OTT, onde cada cliente em potencial tem um endereço IP predefinido, a inserção comercial dinâmica e individualizada para a base de assinantes passou a ser um foco com grande potencial de negócios. A geração de streamings já conta com tecnologias com capacidade de inserção individual de anúncios com base nas características de aprendizado de cada usuário. As ferramentas de mídia personalizadas (Media Stream Personalization) já estão disponíveis no mercado e permitem a criação de canais de TV virtualizados com conteúdo individualizado conforme perfil do usuário. Como negócio, esta tecnologia vai crescer muito nos próximos anos em linha do que já vimos em outros negócios digitais com tecnologia de Internet. 

CDN - Content Delivery Network:  são aplicações ligadas a caching de conteúdo locais e multi-CDN (conforme diagrama abaixo) e são de extrema importância na avaliação de uma integração OTT. Ter os conteúdos disponíveis cada vez mais perto do usuário final e com múltiplo acesso de CDN irá certamente viabilizar uma plataforma com redução de custo de acesso, menor latência, maior capacidade para muitos acessos simultâneos e no final de tudo uma melhora na qualidade de experiência. Com o crescimento de sua base de assinantes, muitas operadoras de OTT  buscam a inclusão destas tecnologias em suas plataformas. Com a busca de novos territórios para regionalização do negócio de OTT e a inclusão de eventos de grande porte (por exemplo eventos esportivos, religiosos ), estes eventos demandam múltiplos acessos, que podem “travar” uma operação se não estiverem bem dimensionados. Existem muitas operadoras CDN no mercado, mas, para o uso de vídeo a sua gestão é bem complexa. As CDNs têm suas capacidades regionalizadas e cabe a operadora buscar as melhores opções dentro do seu objetivo estratégico de negócios, o futuro está em não ficar limitado na CDN.
 

Conclusão: Alguns fornecedores têm capacidade de oferecer a solução completa, incluindo desde o conteúdo até o aplicativo para o usuário final. É muito importante  saber qual é a capacidade deste sistema e identificar até quantos acessos podem ser comportados e em que região geográfica se pode atuar com a qualidade de serviço necessária. Outra questão: o custo  de acessos para o uso desta solução em um evento vale a pena? Meu sistema permite a integração de DAI ( Dynamic Ad Insertion)? 

A integração de aplicativos adicionais de outros fornecedores a uma plataforma já existente pode ser uma solução técnica viável. As tecnologias hoje permitem uma série de funções disponíveis “na nuvem” para atender às necessidades cada vez mais crescente de rapidez na implantação, capacidade de rápido crescimento na base de clientes, atingir novas áreas de cobertura geográfica, reduzir custos, tanto no evento ao vivo como nos arquivos sob demanda. Melhorar a qualidade do vídeo e ter ferramentas de Player com capacidade de atender a todos os tipos de dispositivos, sejam eles fixos ou móveis. O crescimento estratégico das operações OTT tem sido tema de muitas conversas e preocupação de muitos operadores e as soluções estão disponíveis.

Com uma análise detalhada do problema é possível encontrar as tecnologias que permitam este desenvolvimento, muitos das quais já com casos reais já desenvolvidos que podem ser usados para estudo de aplicação que irá facilitar a integração e a capacidade técnica da equipe integradora. Algumas implementações serão feitas pela primeira vez e necessitam a contratação de um serviço técnico especializado para implantação. Considerando estes pontos, é fundamental que o operador de OTT procure sempre uma assessoria especializada para este tipo de implantação, principalmente que conte com o suporte técnico de empresas com esta capacidade e SLA para garantir uma integração dentro dos prazos e com metas bem definidas.  

Publicado originalmente na Revista Top C-Level - Edição 03 – Agosto 2021