Área do Associado

Abott's - balanço e plano de ação da nova diretoria



A Abott's foi fundada em março de 2018 para reunir profissionais e empresas que atuam no mercado de OTT, over-the-top. Nos primeiros dois anos a entidade teve a oportunidade de participar de várias discussões e eventos - como convidada - sobre temas relacionados à regulamentação da atividade, tributação, Ancine e ações contra pirataria. Perto de acontecer a eleição para o segundo mandato, em março do ano passado, a entidade, assim como toda a sociedade, foi prejudicada pela chegada da pandemia da Covid-19, que obrigou a Abott’s a adiar o seu processo eleitoral, com a eleição da nova diretoria acontecendo agora em 18 de março de 2021.

A meta da nova gestão é fortalecer a entidade como referência do OTT, aliás, a Abott’s é a primeira associação de OTT do mundo e, pelo que temos conhecimento até o momento, é a única em atividade.

Nesta nova gestão, a Abott’s pretende aprofundar os debates sobre os principais temas de interesse do setor, tais como Regulamentação, Tributação e o Condecine, Pirataria de Conteúdo, Neutralidade de Rede, Desburocratização e Auditoria no Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). Para isso, irá investir na formação de Grupos de Trabalho temáticos e avançar o diálogo com outras associações do setor de audiovisual, produção de conteúdo, provedores de Internet e TV por assinatura, além de incentivar negociações com os produtores, distribuidoras, operadoras e programadoras visando democratizar o acesso do OTT às amplas massas de consumidores no Brasil, através da aplicação de preços mais acessíveis para as empresas de OTT, o que beneficiaria diretamente os assinantes dos serviços na ponta, ou seja, toda a população brasileira, assim como gerando mais (e novos) assinantes para o mercado de TV por Assinatura, na modalidade OTT, revertendo a queda anual na quantidade de assinantes no Brasil.

Situação do mercado

Os serviços de OTT vêm crescendo muito nos últimos anos e no período da pandemia da Covid-19 registraram elevadas taxas de consumo, em diversos segmentos, tais como serviços de streaming de vídeo, áudio, ensino online, jogos eletrônicos online, programação de radiodifusão online, eventos de entretenimento, esportivos e corporativos. O trabalho remoto adotado pelas empresas também impulsionou a necessidade de transmissão de atividades online, o que podemos contabilizar a favor do mercado de OTT. Muitos novos players surgiram neste mercado, mas novas opções de serviços ainda dependem de melhores condições de mercado, investimentos e apoio governamental, incluindo da Ancine, que tem sofrido muitas mudanças recentemente.

Nossa expectativa é que as ofertas de OTT se mantenham crescendo nos próximos anos, seguindo uma mudança de comportamento do consumidor, que busca o conteúdo que deseja, por um preço justo que possa caber em seu bolso.  Todos ganham com isso: Assinantes - com custos mais acessíveis; Programadoras e Operadoras - com maiores volumes de assinantes; Governo - com mais arrecadação de impostos.

Conheça o estatuto: www.abotts.com.br/estatuto.php